Apogeu News

O APOGEU em destaque
Uma nova proposta para o Ensino Médio

Uma nova proposta para o Ensino Médio

Mudanças buscam maior engajamento, autonomia, protagonismo e aprendizagem dos estudantes e mais sintonia da escola com os tempos atuais


Após introduzir mecanismos de reforma, modernização e avaliação do Ensino Fundamental, o Ministério da Educação e do Desporto agora concentra suas atenções sobre o Ensino Médio. Até então, o currículo desse segmento tinha como referência a preparação para os exames vestibulares, o pontapé para o ingresso na Educação Superior. 

Mas o cenário mudou! A própria sociedade busca patamares mais avançados no sistema de ensino, não apenas aqueles que conseguem concluir a escola obrigatória, mas ainda os que, já inseridos no mercado de trabalho, aspiram à melhoria salarial e social. Soma-se a isso o fato de que é do Ensino Médio que tradicionalmente se vem cobrando uma definição sobre o destino social de cada aluno.

A grande revolução no ensino, agora proposta pelo MEC, ocorre num momento em que, no mundo todo, a educação secundária passa por revisões radicais nas suas formas de organização institucional e nos seus conteúdos curriculares. O Ensino Médio tem sido o mais afetado pelas mudanças nas formas de conviver, de exercer a cidadania e de organizar o trabalho, impostas pela nova geografia política mundial, pela globalização econômica e pela revolução tecnológica.

Um novo mundo demanda uma nova educação

No mundo todo, a facilidade de acessar, selecionar e processar informações está permitindo descobrir novas fronteiras do conhecimento, que se revela cada vez mais integrado. Integradas são também as competências e habilidades requeridas por uma organização da produção na qual criatividade, autonomia e capacidade de solucionar problemas serão cada vez mais importantes. Mais do que nunca, há um forte anseio de inclusão e de integração sociais.

Em sintonia com as reformas do Ensino Médio em várias partes do mundo, a Rede de Ensino APOGEU introduz, a partir de 2020, as novas Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio (DCNEM). Elas giram em torno de três objetivos principais: sistematizar os princípios e diretrizes gerais contidos na Lei de Diretrizes e Bases; explicitar os desdobramentos desses princípios no plano pedagógico e traduzi-los em diretrizes que contribuam para assegurar a formação básica comum nacional; dispor sobre a organização curricular da formação básica nacional e suas relações com a parte diversificada do currículo, e a preparação geral para o trabalho.

Com elas, busca-se conciliar humanismo e tecnologia, exercício de cidadania plena e conhecimento dos princípios científicos que orientam a produção moderna, formação ética e autonomia intelectual. O objetivo é diversificar as oportunidades de formação e superar o tradicional dualismo que por anos caracterizou a educação média.
Mais do que um conjunto de regras, as Diretrizes do novo Ensino Médio oferecem a possibilidade de múltiplos arranjos institucionais e curriculares inovadores, o que no APOGEU já são marcas registradas da Rede de Ensino.

Pelas novas diretrizes, os itinerários (ENEM 2021) deverão estar organizados, cada um deles seguindo os seguintes requisitos: investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo.

Diferenciais impressionam pela efetividade:

01 – Estudante no centro da aprendizagem, desenvolvimento integral e formação para a vida no século 21;
02 – Ampliação progressiva da carga horária;
03 – Atualização e flexibilização curricular a partir da BNCC, das Diretrizes Curriculares e dos referenciais para itinerários;
04 – Abordagens pedagógicas mais práticas, interativas, inclusivas e diversificadas;
05 – ENEM em duas etapas: prova comum (BNCC) e prova por itinerário formativo. Ou seja, os itinerários (ENEM 2021) deverão estar organizados, cada um deles seguindo os seguintes requisitos: investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo.

No APOGEU, novidade será implementada já em 2020

A partir do próximo ano, as turmas do Ensino Médio terão aulas das disciplinas tradicionais com duração de 45 minutos. Já na complementação no contraturno, intitulada Trilhas do Conhecimento, os alunos podem optar por conteúdos voltados para concursos militares, PISM, ENEM, Empreendedorismo e Inovação. 
A proposta vai ao encontro ainda dos anseios dos próprios estudantes, que sonham com a possibilidade de modificar o processo de aprendizagem, escolhendo as disciplinas que desejam aprender. Conheça cada uma delas:

Trilhas PISM
Conteúdo complementar para o PISM 1 e 2. 
Aprofundamento nos conteúdos - provas anteriores, para o PISM 1, 2 e 3.
Maior carga horária.

Trilha ENEM
Oficina de resolução de provas.
Mapeamento das competências e habilidades.

Trilhas Militares
Turmas exclusivas com foco em cada edital pretendido em período integral.
9º ano Militar 
Conteúdo programático diferenciado das demais turmas do 9º ano regular
Maior carga horária
Acompanhamento individualizado focado na carreira militar

1ª e 2ª série: CN/EPCAr e ITA Jr. (apenas a convite da coordenação)
Acompanhamento individualizado focado na carreira militar

3ª série: AFA/EFOMM/EN, EsPCEx e ITA/IME 
Conteúdo programático diferenciado das demais turmas da 3ª série regular
Acompanhamento individualizado focado na carreira militar

Trilha Inovação e Empreendedorismo
Cultura de inovação (projeto Maker)
Empreendedorismo
Atualidades
Meditação e Yoga 

As matrículas para 2020 estão abertas. Inscreva-se no site: www.APOGEU.com.br

Tags: APOGEU, Rede de Ensino APOGEU, Ensino Médio,

APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR